domingo, 6 de abril de 2014

AO COMBATE, SOLDADO!

Debate, aos debatedores.

Certos debates nada mais são do que discussões histéricas e sem propósito, haja vista àqueles promovidos por redes de televisão, em que os convidados são políticos em busca de votos e sem qualquer interesse na superação do conhecimento. 

Por isso é necessário firmar pacto em torno do que é uma coisa e outra.

Teses são para serem debatidas, para que as idéias lá expressas possam se afirmar ou serem refutadas. As discussões ficam por conta dos  políticos; essas nada mais são que um amontoado de promessas que nunca serão cumpridas.

É necessário que se leve em conta o lamentável e precário estado das idéias que giram em torno do que convencionamos chamar de política pois, são as idéias que governam o mundo.

De resto, àqueles que se resguardam na cátedra ou no desenvolvimento da pesquisa, alheio ao fervor político, estarão sepultando a possibilidade de um futuro promissor; são também responsáveis pelos caos que se avizinha, quiza com maior responsabilidade.

As trincheiras foram idealizadas para que se possa lutar com maior resguardo; afinal os estilhaços de lama são bastante daninhos àqueles que nunca imaginaram sujar suas mãos. Entretanto, é chegada a hora de um mergulho na imundície política para que se possa desbaratar a ninhada de ratos que lá se instalou.

Não pense ser o único, porque muitos já trilharam esse caminho de lama para filtrar do seu bojo a possibilidade de uma gota cristalina; até agora com resultados pífios, mas que aponta um norte possível.

É hora de sair do berço esplêndido para a montanha pedregosa, árida e íngreme; não nos é permitido protelar!

Ao combate soldado!

Um comentário:

Guido Polimeros disse...

Em pé e a ordem meus Irm.:.